domingo, 26 de agosto de 2012

PIPOCA COM KETCHUP


Já comeu pipoca com ketchup? Sabe se é bom ou ruim? Sabe se causa náuseas ou prazer ao provar? Sabe se cai bem em um cineminha com amigos? Por incrível que pareça eu sei responder a todas essas perguntas. Sabe porque sei? Simplesmente porque quis provar algo novo.

Não estou dizendo para vocês: Hey, comam pipoca com ketchup ou sei lá, tomem café com danone?! Se bem que ambas essas coisas eu provei. Mas, a ideia é: porque falamos que é ruim, chato, feio, sem graça ou qualquer outra frase de negação sem antes mesmo provar, se arriscar ou decidir?

Em efésios 3:20, Paulo diz uma frase muito interessante:Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera”. Se Deus é poderoso para fazer mais do que aquilo que pedimos e pensamos, então significa que nossa capacidade de imaginar ou pensar é finita. Então deve existir uma enorme quantidade de coisas que nem conseguimos alcançar. Logo, porque nos limitamos ainda mais quando falamos: “Ah, isso não dá!”.


Não sei vocês, mas eu adoro experimentar coisas novas e arriscar sempre que necessário. Pode ser uma coisa simples, como levar uma ideia nova de relatório ao seu chefe. Porque você pensa que não vai dar certo sem antes mesmo tentar? Você é filho de Deus, dar certo é uma grande possibilidade pra você! Claro que devemos ter o discernimento para sabermos se é ou não agradável aos olhos de Deus, porém escolher entre o que comer, o que vestir, qual ação tomar no trabalho, qual reação as pessoas teriam se eu fizesse tal coisa, depende de nós.

Penso na pipoca com ketchup sempre quando oro e digo: “Deus, estou com vontade de experimentar essa loucura aqui. E ai, o que acha? Devo prosseguir? Com certeza vão me chamar de louco. Mas, se o Senhor disser que eu posso, eu irei!”. Galera, quanta coisa interessante Deus tem permitido acontecer, mesmo eu sendo desse jeito que sou...

Eu sempre tive um pé atrás quanto às pessoas que dizem ser “profetas”, mas em uma sexta-feira de reunião de oração, decidi pôr este preconceito de lado e orei: “Deus, certamente essa profetiza vai querer falar algo pra cima de mim, mas conforta meu coração e deixa claro se é vindo de ti”. Conclusão: ela disse coisas que já eram desejos antigos meus, e o melhor, deu prazo para eles acontecerem, prazos estes que também casavam com os meus planos malucos de vida Cristã!

Uma barreira caiu e Deus agiu. Pensem nisso antes de dizer qualquer “não”. Orem, peçam ajuda a Deus para discernir. E se acharem interessante, provem pipoca com ketchup!

3 comentários:

  1. Amém! Mto legal!

    Pão com torta tbm é bom, né? =)

    ResponderExcluir

  2. olá pessoal fiz um estudo sério a respeito do final dos tempos e gostaria de mostrar para o senhores.
    http://cartamaranatha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. conclusão: é BOM ou é RUIM discraça?

    ResponderExcluir