sábado, 31 de dezembro de 2011

2011 - O ano das decisões


Este ano foi turbulento e acredito que não foi somente o meu. Queria relatar algumas coisas ou situações que me fizeram pensar, mudar conceitos e pensamentos, transformar posturas e entender mais a vida.

Deus literalmente me arrebentou, quebrou-me, construiu em mim um caráter Dele, embora muitas vezes eu pise no tomate. Nunca fui uma pessoa paciente, nunca agi com compaixão, mas Ele virou os meus refletores para Jesus, o mestre neste e em outros tantos pontos que um Cristão precisa ser mestre. Ser mestre? Ah sim, pois bem... uma das palavras mais marcantes do ano foi a de Hebreus 5:12, que diz: “Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento.”

Anos e anos ouvindo sermões atrás de sermões e ainda não tinha aprendido nem o básico? Pois é, esse era eu. Este ano outro fato marcante foi a morte do meu primo William, tinha apenas 20 anos e teve um taque cardíaco fulminante. Certamente não foi por acaso, mas fruto de uma vida difícil e longe de Deus. Olhando para ele em seu caixão, pensava comigo mesmo que poderia ter me importado mais com ele, visitado, orado mais por ele e não o fiz. Deus me fez pensar que a hora de agir como cristão de verdade é agora, não há espaço na vida de um cristão para pensarmos somente no nosso umbigo e depois para os outros. Outra catracada de Deus....

Tive também problemas com pessoas, algumas das quais hoje não olham para mim, não me cumprimentam, e outras que fortificamos nosso relacionamento. Fico triste e infelizmente ainda fico revoltado com algumas atitudes dessas pessoas, mas Deus novamente me levou a agir em amor. Se no conversar não deu certo? Ore por ela e a ame, isso com certeza fará diferença, às vezes não para a pessoa, mas para Deus será motivo de um polegar para cima.

O que levo de 2011 se resumi em uma palavra: decisão. Foi o ano que mais decidi coisas, e graças a Deus foram coisas que condizem com sua vontade. Decidi que meu trabalho, estudo, sonhos e outras coisas serão segundo plano, porém tudo que se refere a Deus e as coisas que Deus valoriza, serão prioridade. Em 2012, amem a Deus acima de todas as coisas e em segundo lugar, amem uns aos outros. Renuncie descansar e vá visitar os fracos e doentes, renuncie parte do seu salário ou ele todo se precisar e ajude aqueles que estão com dificuldade, renuncie seus prazeres por trabalho para Deus.

Afinal de contas, todos os tesouros que juntarem aqui serão destruídos e até podem ser usados por satanás e seus capangas quando formos arrebatados. Agora os tesouros no céu, estes prevalecem para sempre.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Cuidado com o que ouvem!!!


Estava batendo um rango no restaurante Big X Picanha, no qual recomendo a todos, muito bom mesmo! Bom, entre mordidas no sanduíche e conversas com minha namorada, assistíamos a clipes e traduções em um canal de TV fechado que passava por lá. Entre clipes de sacanagem ali, retratações toscas de amor acolá, pude ver algo que realmente me tirou o sono mais tarde.

Todos nós conhecemos Britney Spears, Madonna, entre outras que muito mais do que se vulgarizarem em suas músicas, demonstram nas letras um vazio de corpo e alma, por causa da ausência de luz nelas, ou sendo mais claro, ausência de Jesus. Porém, vi a tradução de uma música que muito além do que simplesmente já ter ouvido e não percebido seu significado, já vi essa mesma música em computadores, mp4, Ipod, e até aniversários de cristãos. Acredito que muitos pais não têm noção do que seus filhos ou filhas andam ouvindo, mas cuidado!

Uma batidinha legal, um ritmo envolvente pode trazer a mente coisas obscuras, obscenas e até malignas. Cuidado, não caiam no erro de achar que “não tem nada de errado”, afinal, não podemos agradar a dois senhores, logo.... ou a música louva ou não louva a Deus. Claro que isso não significa que todas adorem ao maligno, porém músicas como “Judas” da Lady Gaga, deixam bem clara sua intenção. Cuidado! O fim está próximo!


Lady Gaga - Judas

Estou apaixonada por Judas, Judas
Estou apaixonada por Judas, Judas

Quando ele vier para mim, estarei pronta
Lavarei seus pés com meu cabelo, se precisar
Eu o perdoarei quando sua língua mentir por causa de seu cérebro

Mesmo depois que ele me trair três vezes

Eu sou apenas uma Santa Idiota, oh baby, é tão cruel
Mas eu ainda estou apaixonada por Judas, baby
Eu sou apenas uma Santa Idiota, oh baby, é tão cruel

Mas eu ainda estou apaixonada por Judas, baby
Eu jamais poderia amar um homem tão puramente
Até mesmo a escuridão perdoou seus modos perversos
Aprendi que o amor é como um tijolo
Você pode usar para construir uma casa ou afundar um cadáver

Eu sou apenas uma Santa Idiota, oh baby, é tão cruel
Mas eu ainda estou apaixonada por Judas, baby
Eu sou apenas uma Santa Idiota, oh baby, é tão cruel

Mas eu ainda estou apaixonada por Judas, baby

Estou apaixonada por Judas, Judas
Estou apaixonada por Judas, Judas

Com um sentido bíblico, vou além do arrependimento
Prostituta da fama, puta, meretriz, vomita seus pensamentos
Mas de um modo cultural, eu só falo sobre o futuro

Judas, beije-me se ficar ofendido ou proteja seus ouvidos

Eu quero amá-lo, mas algo me afasta de você
Jesus é a minha virtude e Judas é o demônio a quem recorro
A quem recorro

Eu sou apenas uma Santa Idiota, oh baby, é tão cruel
Mas eu ainda estou apaixonada por Judas, baby


Eu sou apenas uma Santa Idiota, oh baby, é tão cruel
Mas eu ainda estou apaixonada por Judas, baby
Estou apaixonada por Judas, Judas
Estou apaixonada por Judas, Judas


Judas, Judas Gaga


sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Nós também negamos a Jesus

Voltando de ônibus depois de um passeio pelas ruas de São Paulo, coloquei algumas músicas do Jeremy Camp para ouvir e deixei minha mente viajar. Deus direcionou-me para a passagem de Pedro, aquela que todos lembram, talvez a única de Pedro que muitos lembram. Aquela que ele nega Jesus 3 vezes seguidamente antes que o galo cantasse. Aquela que Jesus previu que iria acontecer... pois bem, essa passagem mesmo (João 18:24 ao 27). Às vezes a vemos como uma história isolada,impossível de ser verdade atualmente. Até parece não é verdade? Eu? Negando Jesus? Nunca, jamais! Pois é, tenho uma novidade para você: todos nós já negamos ou ainda continuamos a negar a Jesus. Vou explicar melhor.

Na Bíblia fala que não podemos agradar a dois senhores, ou agradaremos um ou outro. Um dos dois teremos que negar para abraçar o outro. O que fazemos então, quando ao invés de dizermos “sim”para a luz de Jesus brilhar em nós, dizemos “não” para ele e “sim” ao pecado. Não o negamos do mesmo jeito?

Travamos uma luta diariamente com nossa carne, algumas vencemos, outras perdemos e com isso somos dominados por desejos, sentimentos, atitudes malignas que só confirmam que negamos a Jesus. Se devemos sempre dizer sim a Jesus e não a nossa carne? A resposta é: CLARO QUE SIM.

Deus é infinitamente tudo que precisamos e não somos merecedores Dele. Ele ainda por cima, vendo que não éramos capazes nem de andar conforme sua lei, aquela que condena todo ser que pecar para morte eterna, fez seu filho descer, passar por homem, sofrer e morrer por mim e você. Como podemos negá-lo no nosso dia a dia? Como temos coragem de dizer “não” a esse Jesus e “sim” a nós mesmos? Fazemos isso porque ainda há em nós uma natureza terrivelmente pecaminosa e imunda, que precisa sair para que Jesus tome posse de tudo que chamamos de “eu”.

Somos todos iguais: humanos, pecadores e muitas vezes, insanos. Por que insanos? Simplesmente porque para ver esse grande amor que nos liberta e salva e ainda insistir em viver no pecado, só pode ser coisa de gente insana. Vamos acordar, olhar para o alto e dizer sim, antes que definitivamente, o galo decida cantar.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

A Coruja


Observo intensamente enquanto os animais caminham pela floresta
Gosto de pernoite, gosto da penumbra, gosto de ver pela aresta
Não que eu queira ser excepcional, eu nasci assim, sensacional
Prova de que multiforme graça nunca se viu igual
Nos galhos, nas copas, dando meus rasantes vou
Enquanto todos dormem, eu posso sentir onde estou
Onde estou? Onde estou? Na floresta, na floresta
Bem ou mal todos dormem, devido a sua grande destra
Ser diferente, especial, às vezes cansa, animal
Sozinha entre verdes estonteantes, ai ai, mas que boçal
Recuo minhas asas e sento na árvore mais alta para delirar
Surto certo naqueles que querem entender o mundo sem de ti lembrar
Como posso ter olhos grandes? Sem turno? Sem objetivo a não ser olhar?
Encurvada em meios aos trejeitos de uma pobre coruja a cantar
Que cantar? Não sou um sabiá e nem sei o que isso é, pois é...
Instinto que falha a cada respirar, ah Deus, ainda bem que és
O relampejo de ontem, o orvalho de hoje e a comida de amanha.
Estando na floresta e sendo animal.... uau... um tufo de lã
Cada coisa que encontro nesse recinto, ainda bem que de você sinto
Vontades e refreios, na medida em que alço voo
Ser interessante eu, uma coruja, que pouca coisa sabe fazer
Mas, de poucas dessas ou muitas daquelas, todas tem algo em comum
Reconhecem que do alto, há aquele que disse tudo ser

CARTA DE SATANÁS

Ontem eu te vi quando começava o seu dia. Acordou e nem sequer orou ao seu Deus. Ou melhor, durante todo o dia você não orou, e nem lembrou de abençoar sua comida. Você é muito ingrato para com o seu Deus, e isso em você me agrada muito. Eu também gosto da enorme fraqueza que sempre demonstra no que diz respeito ao seu crescimento espiritual, em ser um cristão.

Raramente lê a Bíblia e quando faz está cansado. Não medita no que lê, ora quase nada, além disso, muitas vezes diz palavras que não analisa. Por qualquer pretexto chega tarde ou falta ao seu culto de ensino. E o que falar de suas murmurações? Temos assistido muitos filmes juntos, sem falar nas vezes que fomos juntos ao teatro. Lembra daquele dia da tua fraqueza com aquela linda pessoa? Oh como foi bom!

Mas o que mais me agrada é que você não se arrepende.

E que sabe que é jovem e tem que aproveitar a vida, pensa só na carne e acredita que precisa ser salvo para a eternidade. Não há duvida você é um dos meus.

Amo as piadas vergonhosas que você conta e que também escuta. Você ri delas, eu também rio de ver um filho de Deus participando disto. O fato é que nos sentimos bem. A musica vulgar e de duplo sentido que você escuta me agrada demais. Como você sabe quais são os grupos que eu gosto de escutar? Também adoro quando murmura e se revolta contra o seu Deus.

Sinto-me feliz quando vejo você dançando e fazendo estes movimentos sensuais, eles me fascinam. Como isso me agrada!!! Você quer se encontrar comigo qualquer dia destes???

Certamente quando você está se divertindo saudavelmente, fico triste, mas sem problema, sempre haverá outra oportunidade. Tem vezes que me faz coisas incríveis, quando da mal exemplo as crianças ou quando os autoriza para perderem a sua inocência através da televisão, musicas ou coisas do gênero. Eles são tão espertos que imitam facilmente tudo o vêem. Muito obrigado.

O que mais me agrada é que poucas vezes tenho que te tentar, quase sempre cai por conta própria. Você busca os melhores momentos, se expõe as situações perigosas, me dando lugar!

Se tivesse cabeça mudaria de ambiente e de companhias; buscaria a palavra de Deus e entregaria realmente a tua vida aquele que você chama de Deus e, ainda mais, viveria o resto de seus anos sob a orientação do Espírito Santo.

Não tenho costume de enviar este tipo de mensagem, mas você é tão acomodado espiritualmente que não acredito que vá mudar nada.

Não me entenda mal, eu te odeio e não te dou a mínima. Se eu te busco é porque você me satisfaz com as tuas atitudes e faz cair em ridículo a Jesus Cristo.


Assinado: Teu inimigo que te odeia: Satanás, ou como queira me chamar.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

O irmão do filho pródigo

Conversando com minha futura esposa antes de compartilhar com os jovens da minha igreja sobre uma das parábolas que eu mais adoro de Jesus Cristo, pude perceber outro e grande ensinamento do mestre. Vamos meditar em Lucas 15: 25 ao 31, que diz:

“E o seu filho mais velho estava no campo; e quando veio, e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças. E, chamando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo. E ele lhe disse: Veio teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo. Mas ele se indignou, e não queria entrar. E saindo o pai, instava com ele. Mas, respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos; Vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste o bezerro cevado. E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas
coisas são tuas.”

Galera olha só que intrigante. O irmão do filho pródigo esta com ciúmes e triste porque o pai dele supostamente não lhe dava coisas boas como fez com o filho recém chegado. Mas, será que ele pediu? No versículo 29 diz que o pai nunca tinha lhe dado nem um cabrito, o pai por sua vez lhe retruca dizendo: “Filho, tudo que é meu, é seu também”.

Tem coisa melhor que isso? Saber que nosso Pai, Deus, cujo poder, soberania e amor supera milhares de vezes esse pai humano nos chama de canto e diz: “Filho, tudo que é meu, é seu também!” As vezes nós reclamamos que não temos, mas será que realmente pedimos de coração? Será que servimos a Deus a ponto de sermos chamados de filhos? Porque a bíblia é clara que, para os filhos de Deus, ele provê com toda sorte de bênçãos tanto espirituais quanto
materiais. Ou você acha que coisas matérias não são planos de seu Pai celeste? Claro que sim, nu
nca serão o primordial, mas Ele com certeza quer te abençoar com essas coisas também.

Em Mateus 7, do versículo 7 ao 11, Jesus fala claramente que se pedir, lhe será dado, se buscar, encontraremos, se batermos, será aberto. Por muitas vezes eu questionei Deus por não ter experiências legais com Ele, ou não ter algumas coisas que necessitava. Quando realmente entendi que ele além de meu Pai, é meu grande amigo, pude entender que posso confiar e também posso pedir o que eu quiser.

Uma alma transformada pelo Espírito Santo modifica inclusive, suas vontades e prazeres, logo seus pedidos serão aqueles que Deus aprovará e concederá. Mas, cuidado, Deus não é um gênio da lâmpada, por isso na parábola ele diz essa frase para um filho, ou seja, alguém muito próximo e intimo.

Somos íntimos de Deus? Se sim, conversem, chorem, riam e
peçam que ele os ouvirá. Se não, então busquem isso, como prioridade de vida e
razão de existência. Vale a pena!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Porque não perdoamos?

Venho pensando, discutindo e refletindo muito sobre essa frase “mágica” que gera em muitos de nós um desconforto extremo ao pronunciarmos: eu perdoo você!

Meditando com algumas pessoas nos últimos dias, nos deparamos com o texto de Mateus 18: 15 ao 22, no qual destaco os versículos 21 e 22: “Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete? Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.”

Porque Jesus disse setenta vezes sete? Não porque ele quis mostrar a quantidade exata de vezes que devemos perdoar, mas esboçar que devemos perdoar infinitamente. Bom, se isso é fato e simples de entender, então porque não perdoamos? Porque existem situações que conseguimos e outras que teimamos ou não queremos acertar as contas? Porque nós medimos o “grau de perdão” aceitável para nosso “eu” mundano e insano? A resposta para isso também é simples: ego!

Jesus nos resgatou da morte para que vivêssemos como ele, seguindo seus passos, ansiando a sua vontade. Gostamos de falar muito que Deus é amor, mas se esquecemos de que somos canais para que as pessoas vejam isso em nós, porém infelizmente gostamos de alimentar nosso ego e satisfazer nosso orgulho quando dizemos: “Não, eu não perdoo você”. Dizemos isso porque não entendemos a mensagem, não compreendemos que Cristo nos perdoa infindavelmente e nunca dirá tal frase. Como queremos segui-lo se nem perdoar uns aos outros conseguimos?



Temos também outro tipo de falta de perdão, que é o que eu mais vejo por ai. As pessoas dizem se perdoar, mas depois disso se afastam, não se cumprimentam, não oram umas pelas outras. Que tipo de perdão é esse? Não o perdão de Cristo! Talvez o perdão egocêntrico de uma carne podre necessitando de um encontro com o salvador. Devemos nos policiar e sempre perdoar, seja qualquer que seja a situação, mesmo que tenha nos magoado profundamente, não há desculpas para não agir assim. Jesus perdoou seus próprios assassinos, e nós às vezes não perdoamos ofensas de irmãos em Cristo?

Não podemos esquecer que, muito mais que desagradarmos o Pai, todo aquele que guarda ódio, apatia ou falta de interesse ou amor, é igual a um assassino para Deus: “Qualquer que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele.” - 1 João 3:15 deixa claro isso.

Pensemos todos, se há em nós falta de perdão ou pessoas que devemos acertar as contas, façamos hoje. Caso contrário, a bíblia deixa clara que somos assassinos, não merecedores da vida eterna e sem nenhuma comunhão com Deus. Temos duas escolhas: Alimentar nosso ego e orgulho ou suportarmos tudo, por causa do amor de Cristo. A escolha é de cada um de nós, assim como suas consequências.
Pensem nisso!

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Ar de Interior em plena Capital - Blog da Lopes Imobiliária

Por Mauricio Pereira

O meu bairro fica localizado na Zona Leste de São Paulo, e já no seu nome podemos imaginar como é sua principal característica: Vila Santa Isabel . Ele fica entre os bairros do Jardim Têxtil e Vila Formosa e recebeu esse nome graças a Igreja católica consagrada a Santa Isabel em 1943.


Como a igreja é o marco do Bairro, este por sua vez foi se formando em volta da construção, inclusive os poucos estabelecimentos. O interessante é que conheço praticamente todos e por sua vez, todos me conhecem. Acrescento também outra característica: o ambiente tranqüilo, sossegado e pacato, o que confirma seu ar de interior, embora esteja localizado na capital de São Paulo.


Mesmo sendo um bairro pequeno, a vila Santa Isabel possui o Instituto Pró vida São Sebastião que é o asilo que além de abrigar idosos, realiza atividades de saúde, interação e leitura.
O meu bairro possui também uma linha de microônibus que faz o percurso Tatuapé – Vila Santa Isabel, passando por lugares importantes da Zona Leste como a Praça Silvio Romero e o Shopping Anália Franco.



Algumas curiosidades sobre o meu bairro:

- O bairro não tem semáforo;
- O bairro não tem lotérica ou banco;
- Não possui mercado grande;
- Um dos menores bairros de São Paulo.

Os moradores da vila são em sua maioria veteranos na região, e embora toda aproximidade com o bairro, eles confessam que o avanço e modernização são ainda sonhos a se realizarem.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Ele sabe!

Questiono-me diariamente sobre muitos assuntos, questões, ações, frases, atividades, desejos, sonhos, sentimentos e, enfim, sou bastante questionador como sabem. Refletindo sobre uma devocional que a Missionária Verna, que atualmente trabalha com crianças de rua aqui em São Paulo, trouxe a nós em uma de nossas reuniões mensais, pude perceber a grandeza de uma passagem bíblica.


Vamos a Lucas 12: 6 e 7 que diz: “Não se vendem cinco passarinhos por dois asses? E nenhum deles está esquecido diante de Deus. Mas até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois mais valeis vós do que muitos passarinhos.”


Jesus utiliza o comparativo de diferenças de valores no versículo 6. Os “dois asses” não devem significar muita coisa, porém ele diz que, se até os passarinhos que valem isso não são abandonados por Deus, quanto mais a nós? Interessante que Jesus deixa claro no versículo 7 que temos um grande valor para Deus. E além de tamanho valor, temos também a atenção e carinho do Pai, no qual sabe até mesmo quantos fios de cabelo temos, prova de que ele presta atenção em nós e também que nada foge do seu controle.


Ele sabe de tudo, se sabe quantos fios de cabelo, quanto mais sobre nossas aflições? É, Ele sabe! Deus encontra valor em nós, pessoas errantes e pecadoras que muitas vezes não reconhecemos que temos um Deus tão maravilhoso! Ele nos conhece, sabe das dificuldades que passamos, das lutas, sofrimentos, alegrias, angústias, sorrisos e felicidades.


O que Ele deseja é que o reconheçamos e confessemos que ele é Deus de nossas vidas, assim como o versículo 8 diz: “E digo-vos que todo aquele que me confessar diante dos homens, também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus.” Esse filho do homem ai é Jesus Cristo, então imaginem: Eu confessando que Deus é o Senhor da minha vida, o próprio Jesus ira até Deus como nosso intermediador e dirá: “Pai, lembra do teu servo! Este verdadeiramente te louva dentre os homens.” Não é incrível?


Tendo um Deus tão bom que nos conhece, zela por nós, nos chama de preciosos e quer que sejamos íntimos Dele, fica difícil não ceder a este amor.

sábado, 29 de outubro de 2011

Thalles Roberto - Deus da Minha vida

Deus meu,pai meu, amor meu
Tudo, razão de tudo
Deus meu,ar meu,farol, (o farol que eu) preciso
Como eu preciso
Eu preciso te sentir todo dia
E olhar pra tua luz pra não me perder
Meu Senhor tu és a minha alegria
Eu preciso...


Deus da minha vida, fica comigo
Sou a sua casa, mora em mim
Deixa eu te dizer, o que eu preciso pai
Eu preciso do Senhor




video

domingo, 16 de outubro de 2011

Deus não é circunstancial

Deus é sensacional não é mesmo? Ultimamente tenho tido diversas experiências de como é seu agir, misericórdia e graça sobre nós. Experiências do tipo de cura, respostas e acontecimentos imediatos ou mirabolantes, tudo consequência do seu poder, embora nem sempre Ele responda do jeito que imagino, quero, desejo, sonho ou anseio. Entre idas e vindas dessa rotina incessante e aprendizado com Ele, levantei uma questão que acredito ser importante debatermos: Quando verdadeiramente Deus age?

Às vezes me deparo com situações que pedem uma resposta urgente, e adivinhem? Não acontece. Ou então, não estou muito confiante de ver algo de Deus e, de repente, acontece! Como posso explicar tal fenômeno? Bom, eu posso e não posso responder. Acredito que existem dois fatores que definem quando Deus age: A vontade ou permissão, e o coração.

A vontade ou permissão: De quem? Claro que de Deus. Tudo no planeta só acontece quando Ele da seu alvará de liberação, sejam para coisas boas ou ruins. Quando é de sua vontade, acontece independentemente se eu ou você queremos. Certamente pensamos que, se não oramos o suficiente, buscamos estar cheios do Espírito Santo e lermos a bíblia, nada ira acontecer conosco ou em nossas vidas. Isso não é verdade, se ele quiser que aconteça, vai acontecer. Quantas vezes eu fiz coisas desagradáveis e no mesmo período Deus me abençoou? Quantas outras eu estava “na paz” e tive uma colheita amarga devido aos meus pecados? Isso acontece somente porque Deus age quando quiser e da maneira que sua vontade quer.

Como diz a bíblia em 1 João, Deus é luz e não existe escuridão Nele, logo creio eu que, as coisas positivas, boas ou que exalam luz vem da vontade Dele. Porém, quando o diabo decide agir, ele sempre vai a Deus pedir permissão para tal, podendo Ele consentir ou não. Porque isso? Porque Ele é Deus e pode e decide tudo. Tudo parte do pressuposto de que Deus pode ou não aprovar ou permitir.

O coração: Depois do veredito de Deus, ele olha para o nosso coração. Se uma situação em que Ele aprova e é nítido em seu coração que você deseja isso, é claro que ele fará. Agora, existe o outro lado. Deus pode aprovar e olhar em seu coração e não encontrar o que deseja, então fechar a porta. Existe também um terceiro caso, quando Deus diz não, porém pelo coração contrito e centrado em sua vontade sempre, Ele decide abrir a porta e dizer sim.

Porque quis esclarecer estes pontos? Porque muitas vezes não entendemos. Achamos que Deus age devido a circunstâncias que estão a nossa frente: por isso existem igrejas que estabelecem “terça-feira do milagre urgente”, “ sábado da grande cura financeira”, “quinta-feira das causas impossíveis”... É claro que estes exemplos são extremos, entretanto, quem somos nós para definirmos o que é milagre urgente e pior, quando Deus pode e vai agir? Posso imaginar que Deus olha tais coisas lá do alto e pensa: “Ai ai, o que eles estão pensando que são?”

Deus age quando quiser, pode estar sol, chuva, nevando ou na penumbra total. Posso ter me preparado anos ou nem sequer um dia. Pode estar todo o cenário circunstancial montado ou nada pronto. Deus é Deus, a nossa parte é acreditar que ele PODE TUDO, a parte do agir ou não é por conta Dele. Quer que Deus aja em alguma causa na sua vida? Tenha fé, ore, jejue, busque-o intensamente para que ele aja ou que te mostre o que Ele quer com determinada situação. Certamente, para os verdadeiros filhos, Ele mostrará.

Não olhe as circunstancias, não olhe o circo que o envolve, olhe para o alto. Ele é poderoso, de amor incondicional, e por ultimo e não menos importante, possui uma palavra boa, perfeita e agradável que nunca volta vazia ao invadir os corações. Posso testificar isso em algo recentemente. Fizemos um trabalho de evangelização de crianças e uma região carente da zona leste de São Paulo. Não estava muito confiante se seria bom aquele dia. Não foi bom, foi fantástico. Muitos agradecimentos, elogios, convites para apresentar em outros locais e a única coisa que importava: a mensagem foi passada. Porque Deus agiu? Porque Deus não é circunstancial.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Canção dos desesperados

Perplexidade agoniza meu interior
Nunca soube quão amargo é seu sabor
Desesperado estou, pois tudo que vejo
Me faz querer voltar no tempo, mas logo repenso
Se Deus o fez como é, quem sou eu para mudar?
Um pobre que virou feliz, por poder te amar
Porém uma coisa digo, existe diferença
Entre permissão e vontade do único que prezo crença
Como podemos continuar assim?
Lideres tão fracos como lar sem base
Se não fosse você, Deus, já tinha pulado de fase
O pecado corrói e destrói talentos antes pintados no marfim
Conformidade da comodidade de uma complexidade de desejos
De uma carne imunda no qual o velho homem se sacia diariamente
Corroendo aquilo que Deus plantou, Jesus regou e o espírito cuidou
Quando poderei cantar aleluia sem que apontem o nariz pra mim?
Inescrupulosos seres que assim como eu, sem Deus ,tem doloroso fim
Não compreendo, mas percebo o empirismo
A névoa que cobre nossos lideres dentro de um sebo dogmático
Deus, só você pode nos salvar
Livra-nos do cântico velho, renova-nos, quebra-nos ao meio,
Só não nos deixe sermos psicossomáticos por inteiro
Por isso cantarei, enquanto vomitam em minha cabeça
Palavras de insanidade, unicamente por não enxergarem como eu
Tudo é dispensável, menos aquilo que é Teu
Cantarei pra sempre como o único protestante do planeta
Afinal, me sinto realmente assim, querem que eu me obscureça
Louco, revoltado, maluco, indisciplinado, chamem-me do que quiser
Deus sabe o que sou, como sou e para o que fui chamado
Enquanto isso, sigo andando. E também, continuarei para sempre
A canção dos desesperados.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Música - Por esse amor

Terça-feira eu começo a pensar...
O que tenho feito, pelo que tenho lutado,
Olho pela janela, vejo pessoas sofrendo
E eu, aqui sentado
Sexta-feira mais um se vai na esquina do pecado
Pobre Willian morreu, não sei se conheceu
É tempo de acordar, de erguer a voz
E por ti lutar

Viverei, viverei, viverei, viverei
Morrerei, morrerei
Por esse amor

Nós somos todos iguais,
Humanos, que Deus sabe que vamos errar
(Mas o Senhor) Nos perdoa e nos quer de pé
(Pra seu louvor) É por isso que levantarei
(Clamarei) Porque não há outro Deus melhor que ti
(Morrerei) Todo dia até nascer e mim

Viverei, viverei, viverei, viverei
Morrerei, morrerei
Por esse amor
Viverei, viverei, viverei, viverei
Morrerei, morrerei
Por esse amor

Você que faz eu acordar, você que faz eu descansar a noite em paz
Cada gesto simples de amor... a você me dou

Viverei, viverei, viverei, viverei
Morrerei, morrerei
Por esse amor

Por esse amor, viverei
Por esse amor, morrerei
Por esse amor, Viverei
Por esse amor....



Música escrita por Mauricio Pereira

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Cristãos na era do Egocentrismo

Por gentileza, se você por algum motivo tem tendências ao comodismo ou conformismo, não continue lendo. Obrigado.




São meia noite no meu notebook, confesso que ia orar e dormir, mas antes Deus tocou forte em meu coração sobre algo que tenho visto, lido, ouvido e presenciado e gostaria de compartilhar com todos vocês. Amados, o que está havendo?


Tenho notado no ar que temos enfraquecido bastante na questão de amarmos uns aos outros. Antes de continuar lendo, tire essa ideia de “Mauricio, amar a todos é difícil, porque tem uns que fazem isso...outros aquilo”, confesso que já sei o suficiente para dizer que isso não vem de Deus. Vejo muitos conhecidos e até amigos chegados dizendo frases do tipo:

- Ah Mauricio, o meu foco não é ir de encontro àqueles que estão longe das reuniões e palestras, e sim os que estão perto;
- Na verdade, decidi visitar e estar junto somente dos meus amigos ou aqueles que me apóiam, o restante do pessoal....
- Esses ai não tem jeito mesmo, não adianta, não muda;

Desculpe-me, posso estar errado, e por gentileza me corrijam se estiver, afinal sou humano e passível de erros. Conseguem ver Deus em algumas dessas frases? Gente, estamos aos poucos caminhando em um ritmo um tanto quanto “esquisito” para não dizer outra coisa. Frases como essas escuto quase que diariamente. Somos seguidores de Cristo, certo? Se somos, devemos imitá-lo (ou pelo menos tentar) em todos os nosso passos. É difícil, duro, porém devemos pelo menos fazer o básico e principal que Jesus reforçou: amar a Deus e o próximo. Vamos para a primeira frase:

- Ah Mauricio, o meu foco não é ir de encontro àqueles que estão longe das reuniões e palestras, e sim os que estão perto.

Se isso for uma atitude Cristã, por favor me digam! Os gentios não fazem o mesmo? Se isso for algo que Jesus fazia, então qualquer religião de esquina é correta. Amar aqueles que me amam é fácil demais, agora, amar aqueles que não me amam, não conheço ou pior, me odeiam, é necessário muito amor, um amor sobrenatural, um amor divino, um amor que só pode vir de Deus. Somos filhos Dele ou não?

- Na verdade, decidi visitar e estar junto somente dos meus amigos ou aqueles que me apóiam, o restante do pessoal....

Não são os fracos e oprimidos que precisam da mensagem de vida, de apoio, consolo, um ombro amigo em horas difíceis ou até mais tranquilas? Dou graças a Deus por ter no grupo de jovens aqueles que estão realmente juntos com Deus, mas meu coração aperta em lembrar de todos os que não estão. Espero em Deus que mais pessoas pensem como eu e desejem de todo coração que as ovelhas perdidas voltem ao pastor. Peraí, se essa frase fosse cristã, nem a parábola da ovelha perdida existiria, certo?

- Esses ai não tem jeito mesmo, não adianta, não muda.

Se Deus fosse assim conosco estávamos todos selados ao inferno eternamente. Como podemos pensar assim de pessoas que são iguais a nós? Afinal somos humanos, carentes, pobres e necessitados que precisam de Deus, claro que cada um tem suas dificuldades e qualidades, mas todos, todos, todos, sem exceção, são iguais. Dizer que certa pessoa não muda, e dizer a si mesmo que é incrédulo o suficiente para achar que nem Deus tocará seu coração e o pior, que você não tem parte na dificuldade deste irmão na fé.


Amados, o que quis expor neste breve esboço é: Somos um corpo! Um corpo que precisa, necessita que haja AMOR. Quando escuto frases como estas, digo convicto de que algumas pessoas estão com dificuldade de entender e praticar este amor, logo nosso corpo de Cristo local está fragmentado. Como podemos resolver? Indo atrás destes, amando, e ajudando estes que estão com dificuldade e juntos resolver qualquer questão que envolva comunhão, perdão e compaixão. Se Jesus que era JESUS não quis atirar a pedra, quem somos nós? Se Jesus que era JESUS sofreu e ainda nos últimos instantes pediu a Deus que perdoasse aqueles que estavam lhe causando dor, quem somos nós? Se Jesus que era JESUS amou a todos os perdidos e malucos possíveis, quem somos nós? Quem somos nós para negar tais atos em nossa vida? Não somos NADA.

Uma pessoa, que junto com várias pessoas pode se transformar em algo maior. Sabe o que? Um corpo de Cristo. Incrível não é? Deus se encheu de amor e derramou sua graça sobre pessoas como nós, indignos. Só que, uma pessoa sozinha, continua sendo somente uma pessoa. Nós dependemos uns dos outros, e quando pensarmos nisso profundamente e com amor de Deus, tenho absoluta certeza que as coisas vão mudar. Enquanto esse mover não ocorre, temos a opção de querer mudar, ou sentar e apreciar nosso egocentrismo.

domingo, 25 de setembro de 2011

Por que desistir?

Tive uma experiência muito interessante recentemente: passei no teste do DETRAN! Porém, apesar da frase curta que pode denotar algo simples, não foi bem por ai. Consegui somente na terceira tentativa, pensei em desistir várias e várias vezes, fiquei desanimado, sentindo-me ridículo por ser o único ao meu redor que não conseguia o tão sonhado pedaço de papel. Ou ainda poderia recorrer a outro meio, comprando a habilitação, o que não é honesto, mas muitas pessoas recorreram a este meio por desistirem de tentar ou em alguns casos, por preguiça. Pensei algumas vezes em ir por esse caminho, mas Deus logo tirava essa ideia maluca da minha cabeça. O que gostaria que pensássemos é: por que desistir?

Nós, seres humanos, temos um apetite voraz a ir sempre pelo caminho mais fácil, o que nem sempre significa ser o correto ou o melhor, já dizia a bíblia em Mateus 7:14 “E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.” Mas, por que insistimos em ir pelos caminhos mais fáceis? Simplesmente porque nos convém, por poupar tempo e dinheiro, como comprar a habilitação. A vida é feita de escolhas e o que plantamos ao escolher, reflete em nosso futuro. Quando não podemos ser “senhores do nosso próprio destino” é mais ou menos por ai que pensamos em desistir. Por que queremos isso? Por que pensamos em desistir?

Se sabemos que os caminhos de Deus são perfeitos e que tudo coopera para o bem daqueles que O amam, se sabemos que Deus esta no controle da situação e que foi Ele quem nos colocou em situações adversas nas quais precisamos do auxilio Dele, por que ao invés de pedir ajuda e ter paciencia, desistimos? Desistencia esta intimamente ligado nestes casos, com falta de fé. Confesso que balancei em diversos momentos nessas três tentativas, mas não podemos desistir quando sabemos que Deus foi quem apontou para o caminho. Assim como eu sabia que tinha que passar por este processo doloroso para que Ele fosse honrado lá na frente, eu não podia desistir, e não o fiz. Porém, confesso também que em várias situações da minha vida eu desisti... infelizmente desisti, incredulidade? Certamente.

Nós podemos desistir de muitos planos, caminhos e objetivos que Ele traçou para nós, mas graças a misericórdia de Deus, Ele JAMAIS desistirá de nós. Isso me motiva a ir com tudo no que Ele quer para mim. Não desista! Não desista! Não desista de tentar viver uma vida em santidade. Não desista de ser honesto! Não desista de dizer não ao pecado! Não desista de suar a camisa em prol dos pobres e necessitados! Sabe por que? Porque Jesus se deparou com várias situações e venceu TODAS, Ele não desistiu! E nós, como seus imitadores, não devemos desistir. É dificil, doloroso, mas deixo como final desse rápido monólogo o trecho de um dos anunciantes do evangelho que sofreu bastante por Cristo e tinha tudo para desistir, porém sabia que Deus estava a frente e foi até o fim:

“Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério. Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.”


Carta de Paulo - 2 Timóteo 4:5-8

Não desista! - Templo Soul

Já que falamos sobre desistir, veja música do Templo Soul!



video

sábado, 10 de setembro de 2011

Cristão X Ateu - Parte 2


-----Eles entram no ônibus, passam a catraca e sentam nos fundos, perto da porta-----


Ateu: E ai mano?! Explica isso! Como você pode ser livre para fazer o que quiser?
Cristão: No livro de João diz que “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. Então sou livre porque Jesus Cristo me libertou de toda condenação de morte que o pecado trás.
Ateu: Ohhhh! Condenação!!!! Que medo! (risos)
Cristão: (¬¬)
Ateu: Mas, e ai? Então quer dizer que você é livre em Cristo? Hum... Vamos para a balada então? Boteco? Bordel? Usar drogas?
Cristão: Não né! CLARO QUE NÃO!
Ateu: Ué?! Mentiu de novo? Não disse que era livre?
Cristão: Sou livre, mas para as coisas que Jesus aprova.
Ateu: Isso não é liberdade! Você é um prisioneiro de uma religião, isso sim!
Cristão: (pensando)

Cristão: Paulo, um dos diversos homens de Deus que anunciaram a mensagem da salvação diz em 1 Coríntios que “podemos todas as coisas, mas nem todas convêm fazer”. Logo, eu posso tudo, porém nem tudo agrada a Deus.
Ateu: Conclusão: prisioneiro!!!
Cristão: Pode até ser prisioneiro, mas por vontade própria. Depois que decidi que Jesus entrasse em meu coração, decidi também que a vontade dele é melhor do que a minha.
Ateu: Melhor do que mulher? Bebedeira? Falar besteira? Até parece, nunca!
Cristão: A bíblia também diz que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável!
Ateu: E você acredita em qualquer livrinho que lê? Você é louco cara!
Cristão: Paulo diz também que “o homem natural não compreende as coisas do Espírito Santo porque parece loucura”. Somente através do discernimento vindo do Espírito que podemos entender.

Ateu: Aff! Ridículo.
Cristão: Já tentou se entregar a ele? Garanto que não irá se arrepender.
Ateu: (pensativo)
Cristão: Fica em paz cara. Já fiquei confuso com coisas como essas, só te coloquei para pensar, mas você viu? Tem nexo algumas coisas, não têm?
Ateu: Acho ridículo tudo isso, mas não vou mentir: tem.
Cristão: (ar de riso)
Ateu: Sabe uma coisa que não entendo? Porque Deus permite tanto desastre no mundo? É gente morrendo de fome ou sendo assassinadas...
Cristão: Todo mundo esta sujeito a esse tipo de coisa. Porém, temos a quem pedir que nos guarde e livre de todo mal. Pelo menos comigo e minha família ele tem sido muito bom.
Ateu: Então, quem não é cristão se lasca???
Cristão: Não... Jesus disse uma vez que “no mundo vocês terão aflições, mas tenham bom ânimo porque Eu venci o mundo”. Não estamos livres de sermos assassinados ou de passarmos dificuldade, porém temos um Deus que sempre nos dará o sustento e nunca nos desamparará.
Ateu: Mas ele guardará a mim e minha família mesmo se eu não for cristão?
Cristão: E desde quando decidiu acreditar em Deus?
Ateu: Eu não disse isso. Eu não acredito em Deus, mas fiquei curioso ...

Cristão: Acredito que Deus te proteja sim, mesmo que você não creia Nele. Porém, como você não o reconhece como Senhor da sua vida e não deseja ser Filho de Deus em atitudes e posturas, acho que Ele fica limitado em agir em sua vida.
Ateu: Para uma filosofia, é interessante.
Cristão: Para mim, é a verdade.
Ateu: Disse bem, para você. (ar de riso)
Cristão: Essa é a minha versão de como vivo, e a sua como é?

Continua...

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Cristão X Ateu - Parte 1

Já no ponto de ônibus esperando sua condução, um cristão reencontra seu velho amigo de infância:

Cristão: Nossa! Quanto tempo cara, tudo bem com você?
Ateu: E ai brô! Tudo firmezão sim, e as novidades?
Cristão: Ah, estou bem também, fazendo faculdade e trabalhando muito...
Ateu: Xiii... nem me fale, trabalho que nem um condenado (ar de riso)
Ateu: E ai tem visto a galera que estudávamos?
Cristão: Vejo nada, o povo sumiu!
Ateu: Ah eu vejo sempre alguns deles nas baladas.
Cristão: Então deve ser por isso que não vejo, não vou mais para as baladas.
Ateu: porque não?
Cristão: Aceitei Jesus cara, sou Cristão agora
Ateu: NÃO ACREDITO, VOCÊ? AH TA, ATÉ PARECE...
Cristão: É sério, inclusive amanha sou eu que levarei a devocional na reunião de jovens
Ateu: balela...
Cristão: Você ainda continua descrente de tudo?
Ateu: Sempre, não tem porque acreditar, é tudo invenção do ser humano
Cristão: Não é não... (ar de riso)
Ateu: Nem tente me convencer de nada! Não quero saber!
Cristão: Esta bem, mas não iria tentar nada... (olha atentamente para os carros)

-----------------Silêncio momentâneo--------------


Ateu: Vêm cá, como vocês acreditam em algo que não se pode provar que existe?
Cristão: Quem disse que não? Só porque a ciência diz que não?
Ateu: Ah, falou o cara que é melhor que a ciência, se liga!
Cristão: Pensa comigo: lembra no amor que sua mãe tem por você, certo?
Ateu: certo!
Cristão: Um amor incondicional, que mesmo doente, machucado, abandonado, esta sempre lá
Ateu: prossiga
Cristão: Como a ciência prova isso?
Ateu: Ah, então, deve ser por impulsos elétricos desde o ventre que faz essa ligação hormonal
Cristão: E no caso de crianças adotadas?
Ateu: Hum, bom... Neste caso, o cérebro que condiciona a mãe a ter afeição por meio hormonal
Cristão: Você diria para a sua mãe: “Ah mãe, obrigado pelo seu impulso hormonal materno?”
Ateu: (muitos risos) Nunca , dard!
Cristão: Não acha essa explicação muito ilusória, irracional para a ciência?
Ateu: Não é bem assim vai, é que na verd...
Cristão: É difícil pensar em algo tão maravilhoso como amor de mãe sem ter alguém por trás
Ateu: Ah, sabia! Está virando fanático! Acha que tem Deus em tudo...
Cristão: Sim e não: Não sou fanático, mas eu consigo sim ver Deus em tudo
Ateu: (fica pensativo)
Ateu: E as coisas que a ciência comprova e a bíblia diz que não existe?: Tipo vida antes de Adão e Eva? Todos nós sabemos que dinossauros existiram!!!
Cristão:Quem disse que a bíblia nega? Na verdade a bíblia só não relata.
Ateu: E Adão e Eva? A bíblia não diz que a vida começou ali?
Cristão: (pensativo)
Ateu: Esta vendo! A bíblia mente!!! (risos)

Cristão: A bíblia diz que Deus criou o céu e a terra e durante os próximos sete dias ele criou os animais. Os dinossauros podem ter entrado nessa criação.
Ateu: Podem? Ué, você não sabe?
Cristão: A bíblia não é um livro histórico, é recheado de exemplos de pessoas que decidiram viver junto de Deus e suas atitudes nessa nova vida, como seu fosse um manual...
Ateu: Manual?
Cristão: É, como se fosse...
Ateu: É, mas logo depois ele fez o homem, e a ciência diz que durante milênios viveu os homens das cavernas e não Adão e Eva
Cristão: E quem disse que Deus fez adão e Eva logo em seguida? Na bíblia fala que Ele criou eles a sua imagem e semelhança, talvez esses “homens das cavernas” ou primatas um pouco evoluídos, não poderiam ser considerados a imagem de Deus, podem ter entrado na lista de “animais”
Ateu: Muito fraco esse argumento cara, a ciência comprova que desde o primeiro ser vivo até o primeiro ser humano, há um abismo de tempo
Cristão: Na bíblia diz em 2 Pedro que um dia é para Deus como mil anos e mil anos é como um dia, então esses 6 dias de criação mais um de descanso podem ser 7 mil anos! Ou 7 milhões de anos. Neste trecho da bíblia, não é o tempo que deve ser analisado e sim o fundamento: nós estamos presos e somos consumidos pelo tempo, porém Deus é todo poderoso, inclusive sobre ele.
Ateu: Ele quem?
Cristão: O tempo, dard!
Ateu: Sei lá, tudo isso é meio idiotice para mim. Olha meu ônibus... Tchau cara, foi bom revê-lo!
Cristão: Esse ônibus serve para mim também, posso te acompanhar?
Ateu: Claro que pode mané, ou vai dizer que Jesus não deixa? (risos)
Cristão: Deixa sim, sou livre em Cristo para fazer o que eu quiser!
Ateu: Opa! Isso é mentira, você não vai mais para balada. Explica isso direito...

Continua....

domingo, 28 de agosto de 2011

O que é a Igreja?

Pensamos que igreja é diversas coisas: Louvor, Pastor, Dinheiro, Domingo... convido vocês a verem esse curto vídeo e se surpreenderem com a definição de IGREJA DE CRISTO.




video

sábado, 27 de agosto de 2011

Ensaio sobre o mundo

Vamos pensar no mundo, pode ser? Supondo que neste mundo existam coisas distintas com vontades dispares em cima de um solo geóide. Supondo que a diferença gere crenças que não se batem ou que amem seres ou deuses do desígnio humano. Pensou? Calma é só suposição! Pois bem, pense então como neste mundo imaginário pode haver pontos em comum?

Analisando friamente é impossível, afinal neste cenário a discórdia reina e o ponto em comum é o incomum. Será que, em meio ao caos poético que em meus versos esboço uma visão etnocética são de coisas que pensam e andam? Uau, quantas palavras diferentes eu sei, ou será que eram palavras normais que eu as modifiquei?

Essas coisas com capacidade agora, começam a sentir e sonhar, e o pior, acabam vivenciando isso toda hora. Poxa, que saco, que dor de cabeça, estou vivendo uma ilusão bem tensa. Vamos dissupor tudo, vamos padronizar, burocratizar, harmonizar, equilibrar, racionalizar a tal ponto que essa zona se construa organizada. Mas, que nada! Não dá certo, ou será que sim? Ah, mundo tão diferente de mim...

Penso, logo compreendo, que se tudo fosse azulado, o que seria do avermelhado? Essas coisas, pessoas, não podem ser iguais, que graça teria se todos vivessem a minha histeria? Morte, ódio, apatia, vida, desejo, veneração, desrespeito, doenças, fé, obscuridade, naturalidade... tudo que nos cerca é diferente, afinal deixamos de ser indigentes quando decidimos pensar sobre este mundo.

E agora? O que essas coisas dessa suposição devem fazer? Viver, oras, viver... Claro que, a meu ver, melhor vai ser, se você, coisa disforme, a Deus escolher.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

O Banco



É, pois é, e lá vamos nós outra vez. Sinto o tranco da partida do Ônibus 372U que liga os Bairros Vila Santa Isabel e Tatuapé, linha na qual eu trabalho. E lá vamos nós mais uma vez, a segunda do dia, as 8:45 da manhã. O motorista da seta para a esquerda e inicia mais um trajeto que dura cerca de 40 minutos. São pelos menos sete pessoas no ônibus além do cobrador e do Seu Anízio, o motorista vagaroso. Sou o último banco do lado direito do ônibus, ou para facilitar a memória, a última fileira de bancos, aquela de cinco lugares, onde pula pra caramba, sacou? Pois bem, cá estou trabalhando enquanto muitos ainda vão para o trabalho.

Lá na frente, perto do cobrador, do lado direito mesmo, há uma senhora de cabelo roxeado, não pergunte por que disso. A única coisa que sei dela é que é viúva, sem graça e reclamona. O que essa pobre alma infeliz despertou em mim? Nada não, era só passatempo de um banco observador.

Paramos no segundo ponto após a partida, uma linda mulher de vestido comprido verde musgo entra em cena. Passa a catraca e vem em minha direção. Pois é, ela pode parecer delicada, mas decidiu sentar-se em mim. Então, decidi ajudá-la a sentir-se confortável em sua mini viagem ao trabalho, ou metrô, whatever. Em meio a nossa jornada, seu celular vibra perto do meu estofado meio gasto, mas ainda fofinho e cheinho. Ela então pega rapidamente seu celular sem que eu pudesse ver quem era e começa sua conversa: "Alô, oi... sério?.. Por que? ... mas, mas... não acredito que está falando assim comigo, perai! Olha bem como fala... isso é mentira, é ment.... alô? alô? ALÔ???"

Ela quase esmaga o telefone enquanto diz alguns palavrões, levanta-se com pressa, aperta o botão do meu "balaústre" e sai no primeiro ponto que a porta se abre. Podemos imaginar quem era atrás da linha, podia ser o chefe, o namorado, um grande amigo, a mãe... Sinceramente não sei, só sei que, tentar adivinhar faz meu tempo passar, e como a postura de uma linda mulher de vestido tende a acabar. É a vida, é a vida, é....

Mas vamos lá, chegamos à praça! Uma muvuca entra no veículo do seu Anízio, agora quem será a próxima pessoa a usufruir do meu rápido afeto. Um homem, aparentando ter seus quarentas anos, senta-se ao meu lado e logo em seguida, seu aparentemente amigo, senta-se em mim. E lá vamos lá. Pela aparência eu diria que é advogado, de terno e gravata, só pode ser. Eles começam a conversar: "Cara precisamos resolver aquele bagulho, você todo grã-fino assim consegue tapear? É hoje que a gente pega aquela velha sem vergonha"

Não acredito! Pasmei-me, abobalhei-me. São vigaristas? Ou serão traficantes? Ou serão apenas homens de meia idade irados por infortúnios de uma vida sociável. Sei lá, mas de uma coisa sei, aparências enganam, e já é meu segundo somente nessa segunda viagem. Uma idosa passa a catraca e olha fixamente para o rapaz que esta sentada em mim. Ele por sua vez, desvia o olhar, pede licença para o companheiro e desce no ponto perto do shopping. Será que é ela? A velha sem vergonha? Continuo a observar....

A velha olha para um lado e para o outro, senta em mim enquanto o outro rapaz olha assustado para o movimento da vovó. Ela é pesada, gorduchinha engraçada. A curva que liga o shopping com o parque é meio brusca, por isso a vovozinha se apoiou em mim para não se debruçar no homem ao lado. Quando todos menos esperavam o homem diz: "Caramba velha, que peido é esse? Assim vai destruir o ônibus, pelo amor... fui". Confesso que fiquei atordoado enquanto via o homem empurrando os outros e indo em direção à primeira porta do ônibus, lá na frente. A velha fez alguma coisa? Fez sim, riu, riu muito, riu muito e alto, enquanto todos olhavam sem entender nada. Velha maluca? Não. Velha peidona? Ai sim! Ai ai, quanta gente maluca que senta por aqui.


Chegamos a outra praça, muito perto do nosso destino final, a velha flatulenta se levanta e já fica preparada para ser a primeira a descer quando o ônibus repousar no destino. Todos olham para mim, estava amassado, tentando recuperar meu formato inicial. Última curva, alguns se apoiam em mim, e enfim, chegamos.

Enquanto o pessoal começa a descer, eu os encaro enquanto me estufo novamente, vejo crianças, moças, homens, idosos e tudo mais. Meu trabalho é muito interessante não acham? Mas, afinal, o que é que eu quis mostrar para vocês comentando sobre as pessoas que sentaram em mim? Na verdade nada, seria loucura pensar que eu estava querendo lhes passar algo, afinal, banco de ônibus não fala, mas ahh se falasse....

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Metrô lotado X Solidão










O Metrô recebe diariamente milhares de pessoas de todas as idades em todas as linhas que cruzam as Zonas Leste, Oeste, Sul, Norte e o Centro da cidade. No horário de pico, por pouco a Lei de Newton que diz “Dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo” é quebrada. É gente para todo lado, gente baixinha, gente alta, gente gordinha, gente magrinha, gente de tudo e qualquer jeito e estilo.

Eu, em uma dessas incessantes idas ao trabalho nesses horários de pico, todo torto, parei para pensar: Como que, em meio a tanta gente que vemos todos os dias, às vezes nos sentimos sozinhos?

Em 1 João 2:15 ao 17 diz: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.”

Corremos por tanta coisa todos os dias, brigamos com pessoas simplesmene porque nos empurarram no metrô ou pisaram no nosso pé. Será que nunca vamos olhar ao redor e ver que estamos em meio a uma multidão de pessoas que provavelmente não conhecem a Deus? E essa multidão, basta olhar nos olhos e perceber quantos estão vazios, frios, tristes, e o máximo que fazemos é “da licença porque vai chegar o Brás”. Indiferença meus amados, impessoalidade, não nos importamos com nosso próximo, só com nós mesmos.

O Japão é o país com maior índice de suícido do mundo, sabem o que causa isso por lá? O chamado “Mal do século”, ou seja, depressão. Depressão por falta de amor dos pais, falta de atenção e amigos, falta de alguém ao lado. Alguém lá se importa com mais um que morre? Alguns sim, mas a maioria só entende que seja “mais um no índice de mortos”.

Não estou incentivando todos vocês a puxarem assunto e orar com todos que “trombarem” no metrô”, se bem que seria uma cena maravilhosa. Mas, se no metrô, que há TANTA gente, certamente há também pessoas sozinhas, imaginem ao nosso redor, na nossa rua, na nossa faculdade, no nosso trabalho, até mesmo na nossa igreja. Há um tempo eu decidi observar isso, amar o próximo não é amar aqueles que gostam da gente ou temos afinidade, Jesus não só amou como morreu por nós, pessoas que não mereciamos e indo mais a fundo, não o conheciamos. Você morreria por alguém que não te conhece? Eu me pergunto isso, e cada vez que me pergunto me emociono. É MUITO AMOR, por isso temos o dever de repassar ao máximo de pessoas que cruzarem ao nosso caminho. Esse é o meu foco como parte do corpo de Cristo. Prestem atenção ao redor e cada vez que perceberem alguém que vocês podem se aproximar e dizer nem que seja “Deus te abençoe”, façam! Não por você, não por mim, não pela pessoa, mas porque Deus quer que nos importemos com nosso próximo, isso faz parte da mensagem do evangelho ao mundo.

sábado, 30 de julho de 2011

Poesias não escritas

Solidão não é um momento ineficiênte,


É um estado de ser onde você se torna gente.





A mentira surge quando dizemos a verdade,


Porque nunca mostramos nossa verdadeira face.




O sono é um momento mágico,


Vulnerabilidade de humanos, que trágico.



Guerra é como não ter ar para respirar,

Te sufoca, te mata, te faz parar de sonhar.





O erro é como os espinhos de uma rosa,

Perigosa e ao mesmo tempo suntuosa.



A desumanidade de pessoas inconsequentes,
Sempre acaba em repressão de delinquentes.



O Inferno é mais do que fogo, sofrimento e dor,
É ver o rosto de pessoas sem alma e sem cor.



O final está próximo e é apenas o início,

Da eternidade para quem tem um passe vitalício.







A fome instiga nosso corpo a reagir,
Pena que o homem prefere dormir.



A necessidade não deve deixar de ser,

Afinal dela que vem o impulso que me leva a você.



Amor para mim era algo difícil de ser possível,

Mas em você, Jesus, é algo visível.













-----------------------------------------------------------------------------------------













domingo, 24 de julho de 2011

Amy Winehouse - reflexão

Amy Winehouse foi encontrada morta em seu apartamento. Um triste fim para quem tinha apenas 27 anos, um fato para repensarmos muitas coisas. A morte em si nos faz pensar, porém a pergunta que não quer calar é: Porque ela tinha que morrer deste jeito? Será que não havia alguém ao lado dela para dizer PELO AMOR DE DEUS AMY, PARE DE USAR DROGAS!

Creio que sim, creio que existiram pessoas, mas nós gostamos tanto dos nossos pecados que não damos ouvidos a quem Deus coloca em nosso caminho para que repensemos nossas atitudes.

Se ela queria terminar assim? Duvido... os críticos dizem que Amy sofria de depressão... pois é gente... é isso que o mundo tem a oferecer depois que já "usou" e "abusou" de sua pobre alma. Ela cantava muito, mas todas as suas letras demonstravam sua vida infeliz, triste e sem vida, ou melhor dizendo, sem Deus. As pessoas sem Deus tendem a ficar como Amy, perdidas no mundo, apelando para tudo e todos para se sentir "menos pior" ou prolongar o estado de hipnose da noite, mas logo isso passa.

O que aprendi com a curta carreira e vida de Amy? Para nós cristãos, vale lembrar que ela era uma pessoa que sabíamos que tinha problemas e duvido que algum de nós se importou em orar por ela.... Agora, a lição que fica quando olho Amy é que, não importa para que lado você queira correr, só há UM caminho que te livrará das mãos do inimigo, JESUS CRISTO.






Pense nisso!




----------------------------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Ah se eu pudesse, ah se eu quisesse....

Por Mauricio Pereira


Ah se eu pudesse sair daqui, em plena tarde de trabalho
Ah se eu pudesse correr agora, fugiria para o lugar dos bugalhos
Ah se eu pudesse voar, na certa seria o gigante da metrópole incessante
Ah se eu pudesse matar, destruiria tudo que impede o meu pensar
Ah se eu pudesse vencer, o tudo que me impede de sonhar sumiria
Ah se eu pudesse te dizer, o quanto preciso de você
Ah se eu pudesse crer, seria um a menos inerte na vida
Ah se, ah se, ah se.... ah se eu pudesse na verdade se quisesse.

Ah se eu quisesse sonhar, seria alguém com um objetivo
Ah se eu quisesse ajudar, tiraria minha mão do bolso para este crivo
Ah se eu quisesse amar, o meu mundinho seria verdadeiramente intenso
Ah se eu quisesse viver, reviveria e sairia da cova que estou preso
Ah se eu quisesse a Deus, mas não dá, este pretérito imperfeito define onde o meu coração está, longe, longe, longe de Deus.
É por isso que não saio do pudesse, quisesse ou vivesse.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Deus e seu amor incondicional

Eu poderia falar do Carnaval ou de qualquer acontecimento atual, mas em todas essas coisas algo se destaca: O amor de Deus por nós.

Em Lucas 15 do versículo 11 em diante vemos a famosa parábola do Filho pródigo. Toda pessoa que por algum motivo em sua vida, saiu da presença do Pai para satisfazer qualquer um dos seus desejos mundanos, agiu como este filho. O mais incrível é que esta história retrata claramente qual o fim daqueles que se entregam as vontades do mundo: “E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades. E foi, e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual o mandou para os seus campos, a apascentar porcos. E desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam, e ninguém lhe dava nada.” Versiculos 14 a 16.

O diabo aparentemente é legal, nos oferece o mundo e tudo que há nele, porém no final, é isso que nós temos se andarmos segundo ele quer, nem comida de porcos ele nos dará. Porque ele é quem veio para matar, roubar e destruir tudo de você.

Este filho, percebendo o que recebeu ao fugir da presença do pai, resolveu voltar. Quando seu pai o avista, qual foi a atitude dele? Ele sai correndo e abraça seu filho e prepara uma festa pra ele, como em Lucas 15:10 diz: “Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende”. O pai se alegrou em ter o filho de volta, mesmo sabendo que foi por vontade própria que ele foi embora. Eu imagino como este filho deveria estar sujo afinal ele estava vivendo com porcos. Sujo pelo seu pecado....mesmo assim o pai o aceitou com alegria.

O que podemos entender dessa parábola? Deus possui um amor incondicional, ele nos aceita toda vez que nos arrependemos com sinceridade, nos perdoa mesmo quando erramos muito, e mesmo assim, por amor maior ainda, enviou Jesus Cristo para morrer por você e por mim, pessoas que muitas vezes trocam os atrios do pai pela sujeira de pecados.

Um dia eu decidi sair da casa do Pai, fiz o que queria fazer e acabei com porcos. Quando voltei, eu vi nitidamente um Deus todo cheio de bondade e de braços abertos, esperando por mim. Lembrem-se que Deus é tão bom que ele não contabiliza quantas vezes você caiu, você se arrependendo de verdade, Ele sempre estará de braços abertos, esperando você voltar.



Se você por algum motivo esta longe, volte, volte para seu Pai, Ele o espera!

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Historinha do amorzão de Deus


Queria contar pra vocês uma história que escuto da minha mãe desde pequeno, mas que expressa verdadeiramente o quanto Deus é amor.

“Deus é amor, e isso é indiscutível, vou lhes contar porque posso afirmar isso.

Todo dia que você acorda, Deus está lá, do seu lado, esperando que você diga algo a Ele. Você levanta, coça a cabeça e vai tomar café da manha. Ele diz: Não tem problema, ao tomar café ele vai se lembrar de mim.

No café, Deus está lá, do seu lado, esperando você agradecer pela comida e lembrar Dele, afinal Ele que te deu o sustento. Mas, novamente você O esquece. Ele da um suspiro e diz: Meu servo deve estar com pressa, mas não tem problema, ele vai se lembrar de mim ainda.

Você vai trabalhar. Ao chegar já é logo abordado com muitos afazeres, mas Deus está lá, do seu lado, esperando você lembrar Dele mesmo que seja somente pra pedir ajuda com a demanda. Infelizmente você esquece dele de novo. Deus diz: A vida do meu servo é corrida, mas eu sei que antes de ir pra casa ele vai lembrar de mim.

Você encerra o expediente e regressa para o seu lar. Na volta, Deus está lá, do seu lado, esperando você lembrar Dele, mesmo que seja pra dizer que esta cansado. Outra vez, você o ignora. Ele diz: Meu filho está cansado, mas sei que ele antes de descansar, vai falar comigo.

Você chega em casa, fala um pouco com sua família, toma banho, janta e corre pra cama dormir. Deus está lá, do seu lado, esperando você dizer ao menos um “boa noite”. Mas, novamente você o ignora. O mais incrível de tudo isso, é que Deus age de uma forma totalmente inexplicável para com pecadores como nós. Ele diz: Poxa hoje meu servo amado não lembrou de mim, mas não tem problema, amanhã é um novo dia, e vou esperá-lo, ele vai lembrar de mim.”

Você consegue imaginar o tamanho deste amor?

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Nossa rotina....

Acordar, comer, mover, trabalhar, almoçar, trabalhar, mover, estudar, mover, jantar, dormir....acordar, comer, mover, trabalhar....

Essa é minha rotina de segunda a sexta-feira.

Já ouvi várias hipóteses de diferentes opiniões alheias: “Podemos fazer a obra dentro da nossa rotina, pois existem aqueles que possuem este chamado”, ou também “É um absurdo, temos que largar tudo por Deus, tudo” ou ainda também há a opinião “Deus deu a rotina, para cada um ser diferente na sua”.
Confesso que todas essas já se encaixaram na minha vida, confesso que já quis largar tudo, continuar com tudo ou me conformar com tudo. Afinal, o que está certo?

No texto de I João 2:17, ele diz o seguinte: “E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre”. Então decidi parar pra pensar. O mundo e as coisas do mundo passam, acabam, são finitas, podemos perder ou podemos ver sendo arrancadas de nós, como é confirmado em Mateus 6:20: “...ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam”. Logo, se o meu coração, estando ou não vivendo minha rotina, estiver com foco nessas coisas, então meu Deus passou a ser segundo plano. Mas, o que seria então, a vontade de Deus?


A vontade de Deus é que andemos com Ele, sejamos seus filhos fiéis e vivendo cada dia em santidade, como nosso exemplo, Jesus, andou. Esta é a vontade do Pai. Como podemos executá-la em nossa vida? Como podemos saber qual rumo tomar? Essa resposta é a qual busco todos os dias da minha vida, e hoje eu começo a ver a luz do meu caminho brilhar e vejo Jesus guiando meus passos.

Cumpra em sua vida o Salmos 143:10 “Ensina-me a fazer a tua vontade, pois és o meu Deus. O teu Espírito é bom; guie-me por terra plana”, peça para Ele, ele te responderá, desde que você esteja fazendo o “básico” para um cristão, que é a busca pela santidade.

Mas cuidado queridos, não caiam na rotina, transformem sua rotina em uma vida com Deus, e se possível, quebrem a rotina, fujam da rotina, vivam Deus em cada dia, que Ele fará cada dia um dia novo e impactante, porque Ele usará a sua vida como representante celestial. Não se conf
ormem em viver sem saber a vontade Dele, não se conformem com uma rotina sem Deus, uma vida sem Deus. “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” Romanos 12:2.

Hoje, percebo que temos duas escolhas: Viver 24 horas por dia ligado com Ele ou não. 24 horas garante que eu O conheça e viva com ele eternamente. Mas, com 23 horas e 59 minutos, deixo um minuto vago para o diabo tentar agir. Quantos de nós as vezes nem se quer damos “Bom dia Senhor” de manhã cedo.

Cuidado queridos, o nosso tempo mal administrado pode ser a chave pra nossa condenação. Saiam da rotina, entrem de
cabeça nas coisas de Deus.

domingo, 2 de janeiro de 2011

Por que não temos comunhão?

Passado as festas, jantares, conversas e papal Noel, vamos voltar ao que interessa, Deus. Estou meditando bastante nos livros de I, II e III João. Hoje me deparei com um trecho muito famoso, mas nunca o tinha analisado profundamente. Trata-se de I João 1: 5 ao 10:

"5 - E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele treva nenhuma.

6 - Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade.

7 - Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.

8 - Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.

9 - Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.

10 - Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós"

Li, reli, li de novo e li mais uma vez. Preste atenção no versículo 5: "Deus é luz, e não há nele treva nenhuma." O versículo 6 diz que se falarmos que mantemos comunhão com ele estando em pecado, mentimos, ou seja, assim como Deus é Santo, devemos ser santo, se pecarmos, logo não teremos nada de parecido com Deus.

Mas o que mais me chamou a atenção foi o versículo 7: "se andarmos na luz, como ele na luz está", ele reforça a importancia de acima de tudo, sermos santos, como Deus é santo, somente após o andarmos na Luz, que ele pôde prosseguir com seu raciocínio. "...temos comunhão uns com os outros...", quando prestei atenção neste trecho, vi o quão inculto da palavra de Deus eu sou. Não está por acaso esses vários "se" nos versículos, quer dizer realmente uma condição de alguma coisa. Neste versículo 7, o que está claro é que somente após andarmos na luz, ou seja, sendo santos, como Deus é, a comunhão com os irmãos acontece. Então, pensando e lendo outras versos e explicações bíblicas, pude ver que muitas veze
s nos deparamos com igrejas, grupos ou reuniões onde não há comunhão. Quando não temos comunhão com os irmãos, é porque este "se" do versículo não é real nas nossas vidas, não estamos vivendo na luz, em santidade. Isso é muito mais profundo do que imaginamos.

O meu, o seu e o nosso pecado dentro do corpo, atrapalha a comunhão do todo. Pois, se não andarmos na Luz, é fato indiscutível que não conseguiremos ter comunhão, o pecado criará uma barreira entre nós e os irmãos. Pense nisso, talvez você esteja sendo uma barreira para que o corpo de Cristo possa viver uma comunhão plena.

Os versículos 6,8 e 10 reforçam que temos pecados, erramos, somos falhos, e isso é indiscutível. Agora, se cumprirmos o versículo 9 e confessarmos os nossos pecados, ele sempre será fiel e justo para nos perdoar epurificar. Quanto poder não acham? Pois é, este é o poder de Deus, não somente aquele que escutamos hoje em dia, poder pra fazer isso, e mais isso e aquilo também.

Concluindo... para chegarmos a tão sonhada comunhão da Igreja de Atos, precisamos seguir este "passo a passo" descrito. Precisamos primeiramente saber que Deus é a Luz, a nossa Luz, e não há nenhuma mancha ou treva Nele. Reconhecendo isso, precisamos nos arrepender, e na minha visão, isso precisa ser continuamente, pois erramos, mas a sua misericódia e tamanha, que se confessarmos, ele nos perdoa, e o melhor, nos PURIFICA! Após reconhecer e se arrepender, devemos ser Luz, ser santo, como Ele é, e somente após isso conseguiremos ter comunhão com os irmãos. Busquemos santidade no pensar, no falar e no agir. Eu creio que milagres muito maiores do que Cristo fez pode ser manifestado nos tempos de hoje, e não estou falando dos milagres de ressurreição ou cura, e sim no milagre da Igreja de Atos, o milagre da comunhão plena do corpo de Cristo. Você também tem fé que isso pode acontecer?